NOTÍCIAS

Prefeitura de Cuiabá | Garoto atingido por um lápis no olho realizou cirurgia de emergência e ficou sete dias internado no HMC.“Gostamos muito do atendimento”, diz pai

O garoto Gabriel Boa Sorte, 9 anos, foi acolhido no Hospital Municipal de Cuiabá e Pronto Socorro Dr Leony Palma de Carvalho (HMC), no dia 28 de setembro, para a realização de cirurgia de emergência, após ser atingido por um lápis no olho. O acidente aconteceu na escola onde ele estuda, no município de Sorriso (distante a 420 km de Cuiabá). 

Para o pai de Gabriel, Eder Boa Sorte, o atendimento no HMC foi excelente. “Gostamos muito do atendimento médico e da equipe de enfermagem. Sempre quando as enfermeiras e técnicas em enfermagem entravam no quarto era com um sorriso no rosto, além de brincarem com meu filho no intuito de animá-lo. Agradeço todo o carinho e atenção”, destacou. 

O pai contou que no município de Sorriso não tinha especialista em oftalmologia para atendimento de emergência pelo SUS, e que por isso foi necessário o encaminhamento para Cuiabá, no HMC. 

Segundo o diretor-técnico do HMC, Vinícius Gatto, o paciente realizou procedimento de sutura de córnea e reconstrução de câmara anterior do olho esquerdo no centro cirúrgico. 

“O procedimento ocorreu sem intercorrências. Ele continuou internado para a sequência no tratamento com antibióticoterapia e outras medicações. Após estabilização foi de alta médica hospitalar no dia 5 de outubro, sendo a família orientada quanto à necessidade da continuidade do tratamento em uma unidade especializada”, informou.

Sobre o HMC, o pai de Gabriel ressaltou que só tem elogios.“O atendimento foi bem rápido, e sempre que precisávamos a equipe estava de prontidão. Tudo que o hospital poderia fazer para o meu filho foi feito. Alguns procedimentos necessários o SUS não cobria”, revelou.

Segundo o pai de Gabriel, um novo procedimento cirúrgico foi agendado em outra unidade hospitalar especializada, em Cuiabá, após judicialização. “Conseguimos a cirurgia, mas não chegamos a tempo. Devido ao bloqueio dos manifestantes na BR -163, que impediu nossa passagem. Desviamos por outro caminho mais longo, e chegamos a Cuiabá, porém com atraso”, informou.

“Felizmente uma nova data foi marcada, e o Gabriel conseguiu finalmente operar no dia 23/11. O procedimento foi realizado para drenagem de coágulo e retirada do vítreo”, completou.

Gabriel ainda precisará do terceiro procedimento cirúrgico para implante de uma lente intraocular, que deverá ser realizado depois de 30 dias, conforme informou a família.

Paulo Rós, diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), que administra o HMC, destacou que a gestão e a direção do hospital, acolhem pacientes dos municípios do interior do estado com serviços de saúde que abrangem diversas patologias.

“Atendemos com rapidez os casos de emergência, não fechamos portas para os usuários do SUS, todos os serviços que dispomos são oferecidos para salvaguardar a vida e a integridade das pessoas. No caso do Gabriel, assim que ele chegou à unidade já foram realizados os exames necessários e foi encaminhado diretamente ao centro cirúrgico, sendo acompanhado pela equipe da oftalmologia e multidisciplinar”, finalizou Rós.