NOTÍCIAS

Prefeitura de Cuiabá | Centro de Tratamento de Queimados do HMC atendeu mais de 650 pessoas; Unidade é a única a atender em todo MT

As pessoas vítimas de queimaduras da capital, Cuiabá e de municípios do interior do estado de Mato Grosso contam com o único serviço especializado do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), que funciona desde o mês de agosto de 2019, no Hospital Municipal de Cuiabá e o Pronto-Socorro “Dr. Leony Palma de Carvalho” (HMC). 

 

Segundo o cirurgião plástico e coordenador do Centro de Tratamento de Queimados, Carlos Maranhão, ao todo 659 pessoas foram atendidas no CTQ, de agosto de 2019 a novembro de 2022.

 

“A maioria dos casos são de média e alta complexidade e é necessário passar por cirurgia plástica. As situações de baixa complexidade são acompanhadas via serviço ambulatorial”, explicou o médico, que atua há mais de 15 anos no CTQ. 

 

“Na maioria dos casos graves os pacientes podem desenvolver sequelas funcionais, queloides, cicatrizes inestéticas e outros, e são submetidos a tratamentos cirúrgicos e fisioterápicos. Em alguns casos pós alta hospitalar, ainda é necessário continuar os acompanhamentos ambulatoriais. Dependendo da gravidade, é necessário manter acompanhamento psicológico e psiquiátrico, pois a queimadura gera cicatrizes para a vida toda e mesmo com os tratamentos modernos e produtos, ainda há marcas que se tornam permanentes devido às queimaduras”, destacou. 

 

Conforme o coordenador, quando o paciente é admitido no CTQ, já é solicitada a equipe da psicologia para realizar o acolhimento e dar acompanhamento ao mesmo.

 

“Os pacientes são atendidos por equipe médica e multiprofissionais, como enfermagem capacitada e treinada para atender esses pacientes. Os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), têm os melhores atendimentos comparado com os serviços particulares.  As queimaduras acontecem por inúmeras situações que envolvem tentativas de suicídio, acidente de trabalho, queimaduras elétricas e acidentes domésticos. Em idosos e crianças costumam ser mais frequentes”, revelou. 

 

“O tratamento no CTQ é diferenciado e atinge excelentes resultados. O paciente que apresenta queimaduras de 2° grau profundo ou 3° grau, e que seja em uma região de articulação, isso já é um dos fatores que avaliamos para um possível procedimento cirúrgico, e assim, evitar as futuras sequelas que podem surgir com as queimaduras”, completou. 

 

Para o eletricista Jorge Luiz Ribeiro, 39 anos, morador do município de Chapada dos Guimarães (distante a 66 km de Cuiabá), ele ficou surpreso com o atendimento recebido no CTQ do HMC. “Pensei estar em um hospital privado”, disse. Ele ficou internado por 22 dias no CTQ, após sofrer uma descarga elétrica enquanto realizava a troca de um transformador de energia. 

 

Paulo Rós, diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), que administra o HMC, sob a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro, o CTQ oferece aos usuários do SUS uma estrutura adequada e equipada com 20 leitos. 

 

“O CTQ funcionava no antigo Pronto-Socorro, quando passou a funcionar no Hospital Municipal de Cuiabá, os investimentos foram inúmeros, graças a gestão humanizada do prefeito Emanuel Pinheiro. Além da estrutura de ponta, toda a equipe de profissionais foi ampliada”, enfocou Rós. 

 

O Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) é composto por enfermeiros e técnicos em enfermagem, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, cirurgiões plásticos, médicos clínico e assistente social.

 

“A unidade conta com uma infraestrutura moderna e equipamentos de ponta, como três Dermatomos, 3 espansores de pele, que são utilizados na retirada de enxerto e no procedimento de enxertia”, finalizou Rós.