NOTÍCIAS

Prefeitura de Cuiabá | Cultura do planejamento estratégico deve ser um processo contínuo para conquista de metas e consequente retorno à população

Servidores da Prefeitura de Cuiabá,  responsáveis pela elaboração das medidas de Planejamento Estratégico para 2023 e 2024, participaram do 2º Ciclo de Monitoramento e Realinhamento coordenado pela Secretaria de Planejamento. A ação foi realizada nos dias 27 e 28 de fevereiro.

O acompanhamento é realizado uma vez por mês, no formato on-line,  sendo transmitido pela plataforma Google Meet. O projeto tem como base o Programa de Apoio ao Gerenciamento do Planejamento Estratégico (GPE) estabelecido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), com a consultoria da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

“Para efeito de estimular os gestores dos municípios no uso da metodologia de planejamento estratégico como ferramenta de gestão, ao final de cada exercício, os municípios participantes do Programa de Apoio ao Gerenciamento do Planejamento Estratégico terão seu desempenho avaliado levando em consideração aspectos relacionados ao esforço na implementação da metodologia de planejamento estratégico e os resultados obtidos nos principais indicadores”, avaliou o chefe do Executivo Municipal, prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro. Os encontros são norteados pelo professor e consultor da UFMT, Paulo Desidério.  Ele chamou à atenção dos participantes envolvidos no processo de construção sobre a consolidação dos lançamentos de 2022 e apresentação das definições das metas previstas para 2023.

Pontua que Cuiabá alcançou 85% da meta estimada, inicialmente projetada em 65%. “Em cada encontro, além das metas e objetivos alcançados, analisamos também o nível de comprometimento dos gestores que comandam as pastas no município. Faz-se importante esse envolvimento a fim de que todos se sintam responsáveis, entendendo que a adoção do planejamento é um processo contínuo”, detalhou o professor.

Paulo Desidério ainda ponderou que, para que uma organização trabalhe focada na estratégia, faz-se necessário algumas observações como: mobilizar para mudança através da gestão executiva; traduzir a estratégia em termos operacionais; alinhar a organização com a estratégia; fazer da estratégia um trabalho de todos; fazer da estratégia um processo contínuo.

“Essas são dicas importantes para que todos se comprometam, a fim de alcançar um único resultado. Que os serviços alcancem de fato quem mais precisa do poder público”, avaliou.

O município implantou esse sistema, antes conhecido como Programa de Desenvolvimento Integrado (PDI), hoje intitulado como GPE, com o propósito de estabelecer uma rotina de planejamento para que as ações e metas previstas no plano de governo da gestão Emanuel Pinheiro sejam executadas de forma efetiva.

“Adotamos esse sistema para promover a cultura do planejamento dentro da administração pública municipal. A realização desses encontros mensais é necessária para que os gestores entendam a importância da rotina do planejamento. Avaliar e realinhar se as metas e objetivos estão de acordo com o plano e o que falta para que esse programa seja aplicado corretamente. O seu objetivo é contribuir para a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos à população e nos resultados das políticas públicas”, disse o servidor da Assessoria de Planejamento- Secretaria de Planejamento, João Marcos Daldegan.

“São momentos importantes para reflexão e percepção dos objetivos traduzidos em sua visão estratégica a serem atingidos a longo prazo, na busca de resultados, cada vez melhores. Se cada secretário está trabalhando alinhada com o plano de governo”, acrescentou João.

 

“Queremos, com esses encontros, focar sobre a consolidação dos lançamentos até o ano de 2022, ao verificar a construção das metas, observando, desde sua redação, as fórmulas de seus indicadores, das definições das metas previstas para 2023, alinhando a continuidade das iniciativas estratégias (programas e projetos) e suas respectivas ações estratégicas a serem  executadas ao longo de 2023, resgatando a Matriz SWOT,  para verificar as variáveis da análise ambiental, ora diagnosticada e que não foi priorizada ainda, que vão ao encontro à identidade organizacional da Prefeitura”, esclareceu a assessora responsável pela Secretaria de Planejamento, Silvina dos Anjos.

Segundo levantamento da Secretaria Municipal de Planejamento, a Prefeitura de Cuiabá tem aproximadamente duas mil ações de iniciativas estratégicas (programas e projetos) para acompanhar os 90 indicadores municipais inseridos no Sistema de Gerenciamento do Planejamento Estratégico do Tribunal de Contas do Estado – GPE/TCE. Isso assegura o cumprimento das políticas públicas municipais ligadas à saúde, educação, obras, mobilidade, infraestrutura, economia e assistência social, entre outros.

Substituindo o antigo Programa de Desenvolvimento Integrado (PDI), o GPE é um sistema de apoio ao desenvolvimento das políticas públicas municipais, executado em parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE). A ferramenta é aplicada em todas as áreas de atuação do Município. Na Prefeitura, os trabalhos são coordenados pela Secretaria de Planejamento. Isso assegura o cumprimento das políticas públicas municipais ligadas à saúde, educação, obras, mobilidade, infraestrutura, economia e assistência social, entre outros. O próximo encontro está programado para o dia 8 de março. 

O que é o GPE- O apoio se dá por meio da Secretaria de Planejamento, Integração e Coordenação que, em parceria coma UFMT, oferece toda a capacitação técnica as equipes municipais e a orientação metodológica para elaborar, executar, monitorar e avaliar o plano de desenvolvimento da sua cidade. Além disso, um software do GPE é cedido aos municípios, permitindo que os gestores acompanhem passo a passo a evolução do planejamento.