NOTÍCIAS

Rioluz monta força-tarefa para retirar fios abandonados no bairro de São Cristóvão – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro – prefeitura.rio

Funcionário da Rioluz remove os fios no bairro de São Cristóvão – Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Rioluz, montou uma força-tarefa para remover os fios caídos, partidos e abandonados nas ruas do bairro de São Cristóvão, na região Central do Rio. Após cinco meses da operação Caça-Fios, a Rioluz já removeu mais de dez toneladas de fios em toda a cidade. A ação pelo bairro imperial teve início pela Rua São Cristóvão, nesta quinta-feira (23/3).

– A gente sabe que a situação dos postes da cidade está insustentável, muitos cabos soltos e abandonados pelas concessionárias de telecomunicação e também as tentativas de furtos que deixam essa desordem nos postes. Estamos fazendo essa ação de ordenamento urbano por São Cristóvão que necessita urgentemente dessa intervenção com a ajuda da Subprefeitura do Centro – comentou o presidente da Rioluz, Eduardo Feital.

Diariamente, as equipes da empresa de iluminação percorrem a cidade para eliminar fiações que ficam soltas, partidas e caídas no chão em virtude dos constantes furtos de cabos da rede elétrica da cidade e de fiações de telecomunicações desordenadas. O levantamento das ruas mais críticas fica por conta das subprefeituras, que enviam as demandas para a Rioluz poder executar o serviço.

– A operação Caça-Fios é uma iniciativa que requalifica e reordena o espaço urbano, tornando-o mais seguro e agradável visualmente. Muitos incêndios e acidentes graves podem ser evitados a partir da remoção dos fios desordenados. Estamos trabalhando a partir de um levantamento estratégico das ruas mais críticas do Centro, região que tem alto índice de fios abandonados, além de furto e captação desse material – afirmou o subprefeito do Centro, Alberto Szafran.

Os atos de vandalismo aos equipamentos públicos têm sido uma das razões para a fiação desordenada nos postes. E o bairro de São Cristóvão é um dos mais afetados por furtos de cabos na cidade. Um levantamento da Prefeitura registrou que, em 2022, o bairro ficou em sétimo lugar no ranking dos mais furtados, com 133 ocorrências, só ficando atrás de Campo Grande, Bangu, Santa Cruz, Guaratiba, Barra da Tijuca e Centro.

Todo material recolhido na operação Caça-Fios está sendo levado para o depósito de gerência de materiais da Rioluz, em Marechal Hermes, e fica disponível por 30 dias para a empresa recolher. Até agora nenhuma empresa reivindicou o seu material. A Rioluz abrirá um processo administrativo interno para leiloar esses cabos e a verba revertida para os cofres municipais.

Como estava um dos postes antes da atuação da Rioluz – Divulgação

 

Como ficou depois da atuação da Rioluz – Divulgação

Compartilhe

Categoria:

  • 23 de março de 2023
  • Marcações:

    Notícias

    Procon Carioca realiza 2.851 registros de reclamações na Semana do Consumidor

    23 de março de 2023

    Secretaria de Transformação Digital marca presença no Smart Gov Nordeste

    23 de março de 2023

    CET-Rio monta esquema especial de trânsito para corrida na Rocinha

    23 de março de 2023

    Show do Coldplay: Comlurb altera horário de coleta e prepara esquema especial de limpeza

    23 de março de 2023

    UPA de Paciência é reinaugurada após reforma geral

    23 de março de 2023

    < Voltar